Após ter falado sobre a facada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Paulo Betti soltou o verbo contra o seu governo, em uma entrevista para a Unicamp, na última quarta-feira (30). O ator afirmou que o Brasil se encontra em um momento delicado e antidemocrático.

Leia também: Fernanda Gentil relembra os ataques que recebeu ao revelar que era lésbica; veja aqui

O artista declarou que considera “nada fácil” tirar a nova direita do poder. “Eles não aceitam o resultado das eleições. Vamos nos preparar. Porque vai ser difícil enfrentar esse pessoal. Primeiro porque eles estão armados”, afirmou Paulo.

Advertisement

“Participei da produção do ‘Lulalá’ para mostrar que estava contra o Collor. Agora estamos todos do mesmo lado da batalha. Mas não duvide de uma coisa: estamos com medo”, ressaltou.

“Pessoas têm medo de publicar coisas contra o governo na internet. E é justificável ter medo de alguém que tem que identificar e destruir o inimigo”, seguiu o ator.

Advertisement

Leia também: Angélica revela a verdade sobre candidatura e demissão de Luciano Huck da Globo; veja o que ela falou aqui

Para Paulo, as alternativas ao atual governo ainda não estão definidas, no entanto, ele defendeu que a mudança deve começar já nas eleições municipais deste ano. “Temos que lutar bravamente, sem depender de comandos maiores. Não é o Lula e o Ciro [Gomes] que mostrarão o cominho. Nem [João] Doria ou [Luciano] Huck. Quem vai ser?”, questionou ele.

Advertisement

Ainda na conversa, o ator criticou a Globo e afirmou que a emissora deve repensar o modelo dos seus telejornais.

Leia também: Fátima Bernardes diz que quase implorou a Globo para deixar o lado de William Bonner; veja aqui o que ela contou

“Não adianta o Bonner olhar para câmera. Ele não seria tão bom ator para expressar tudo que deveria. Tem que ter comentarista que explique o que isso é certo e errado. Como na GloboNews. Fica aquela extensão de textos, de [declarações] de juízes. Aí você dorme”, desabafou.

Advertisement