A Record está fazendo uma série de reportagens contra a Globo, após ter sido alvo de uma reportagem do Jornal Nacional. Dessa vez, a emissora de Edir Macedo deu a entender que a  Globo teria um esquema de corrupção com a FIFA.

“Empresas em paraísos fiscais e manobras para enganar a Receita Federal. Segundo documentos da promotoria da Suíça e de Nova York, os donos da Globo usam de todos os artifícios para não pagar impostos”, começou a âncora Christina Lemos.

Leia também: Demitido da Globo, Antônio Fagundes diz o que vai fazer com a emissora; veja aqui o que ele disse

Advertisement

“Impostos que poderiam ser revertidos em escolas, hospitais e beneficiar milhões de brasileiros. Na reportagem de hoje, vamos mostrar a relação das Organizações Globo com o futebol”, completou Luiz Fara Monteiro, que chamou a reportagem.

A Record então apresentou uma reportagem com 10 minutos de duração, sobre o suposto envolvimento da emissora rival na corrupção do futebol, citando acordo da FIFA com a família Marinho e o não pagamento de impostos.

Advertisement

Após a apresentação da reportagem, os âncoras afirmaram que entraram em contato com a Globo para esclarecimentos, mas não obtiveram resposta.

Leia também: Apresentador da Globo Tiago Leifert dá chilique por causa da Record; veja aqui o que ele fez

Guerra fria entre os canais

Essa guerra fria entre as emissoras começou quando o Jornal Nacional apresentou uma reportagem denunciando os “Guardiões do Crivella” e acabou citando a Igreja Universal.

Advertisement

William Bonner citou a Operação Hades, que investiga um suposto QG da Propina. “O MP afirma que a Igreja Universal do Reino de Deus foi usada para lavar dinheiro desviado no esquema de corrupção da Prefeitura do Rio”, completou Renata Vasconcellos.