O presidente Jair Bolsonaro (sem partido)utilizou as suas redes sociais, na manhã deste sábado (23), para afirmar que ele e sua família estão sendo “perseguidos” pela Globo.

“Porque a Rede Globo persegue tanto a mim e minha família. Antônia Fontenelle foi casada com um diretor da Globo, ou seja, fala com propriedade. Tudo o que fiz foi evitar o desperdício de dinheiro público, em respeito ao povo brasileiro”, disse o político em seu Twitter.

Na mesma publicação, Bolsonaro compartilhou um vídeo de uma entrevista de Antônia Fontenelle, viúva de Marcos Paulo, ex-diretor da Globo. Fontenelle falou sobre a contenção de gastos da emissora: “A fonte secou. A galera está desesperada e quer tirar o Bolsonaro de qualquer jeito”.

Advertisement

Como de costume, a publicação causou muitas reações na internet, tanto de apoiadores do presidente, quanto de críticos.

Aumento da verba de publicidade

Em 2019, a Folha de São Paulo fez um levantamento sobre a distribuição de verbas publicitárias do Governo Federal para os canais de TV aberta. O TCU apontou que o governo de Bolsonaro passou a destinar maiores percentuais de recursos para Record e SBT – emissoras consideradas aliadas ao seu governo, mas que têm menos audiência – e diminuiu a verba da Globo, canal mais assistido do país.

Advertisement

Já um estudo feito pelo Uol apresenta dados de que no primeiro trimestre do governo Bolsonaro, os pagamentos com publicidade aumentaram 63% em relação ao mesmo período do ano anterior, chegando a R$ 75,5 milhões, sem contar os gastos feitos por ministérios e empresas estatais.

Ainda neste levantamento, os dados mostram que em dois anos de governo, Jair Bolsonaro gastou 17 vezes mais com propaganda no exterior que todos os governos que o antecederam na última década.

Advertisement
Advertisement