A ex-atriz da Globo e hoje apresentadora da Record, Carolina Ferraz, move desde 2017 um processo contra a emissora pra qual trabalhou por 27 anos. No último domingo, 31, ela esteve no ar na emissora dos bispos.

Lá ela fez grande papeis e ficou nacionalmente famosa. Mas desde que saiu, como admitiu em entrevista, processou a casa por vingança, “revanche”.

O processo tem um alto valor: mais de R$ 10 milhões e pode afetar a Globo mais do que só financeiramente.

Advertisement

Como ex-empregados têm até dois anos para entrar com causas na Justiça, a emissora está demitindo vários nomes, mas contratando-os por obra, sem vínculo.

Assim, depois de dois anos ela ficaria livre para encerrar o vínculo com eles de forma definitiva e ainda ficar livre de processos.

Advertisement

Carolina Ferraz diz que não se arrepende do processo: “Ponderei bastante, acho justa. A emissora foi correta, me avisou que não haveria renovação um ano antes. Tentamos conversar, mas não conseguimos chegar a um acordo. Então eu não parti para uma atitude agressiva, revanchista”.

Advertisement