A migração de Luciano Huck para as tarde de domingo da Globo, no lugar de Fausto Silva, pode caracterizar uma falta de inovação da emissora. Para o ex-diretor do canal, Alberto Luchetti, seria “mais do mesmo”.

“É mais do mesmo. Donos de um dicionário de bolso, com muitas páginas em branco, ambos se parecem até mesmo nas expressões superlativas. O que sai, dizia: ‘ô louco, meu’. O que vai entrar, diz: ‘loucura, loucura, loucura’”, afirma o diretor.

Huck irá assumir o horário nobre dominical da Globo a partir de 2022. E, após um comunicado oficial da emissora, Tiago Leifert deve segurar as pontas até o lançamento do novo programa.

Advertisement

Para Alberto, a substituição não traz nenhuma surpresa. “Faz todo o sentido a decisão da Globo de escalar Luciano Huck para substituir Fausto Silva nas tardes de domingo. Não podia ser outro. É cara e crachá. Assim, as tardes de domingo, modorrentas, continuarão imobilizando o telespectador na horizontal”, afirma.

Fausto Silva tem contrato assinado com a Band para 2022. Agora, com a sua saída antecipada, ainda não se sabe se sua estreia no canal também se antecipará.

Advertisement
Advertisement