William Bonner não conseguiu segurar a risada após a matéria exibida pelo Jornal Nacional sobre os “Guardiões do Crivella”, grupo formado por funcionários da prefeitura comandada por Marcelo Crivella e que tem como função calar o povo e atacar a imprensa.

A matéria revelou que os contratados além de ficarem nas postas dos hospitais, também participavam da entrega de cestas básicas aos alunos de escolas públicas.

Leia também: Governo Bolsonaro vai atrás de atores da Globo e pode tirar milhões deles; veja aqui

Advertisement

“Essas mesmas pessoas também estão escaladas para telefonar para as mães irem buscar a cesta básica e aí, ele têm que ir na unidade pedir para a família, a pessoa, fazer um depoimento. E certamente vão usar em campanha eleitoral para dizer que ajudou”, afirmou um funcionário.

Os protetores de Crivella eram vistos em anúncios de obras, na entrega de equipamentos, em cultos religiosos e até mesmo trabalhavam aos fins de semana. “Quem disse que sábado é dia de descanso? Prefeito trabalha e a gente trabalha também”, disse um dos Guardiões no grupo do Whatsapp.

Leia também: Após briga com Bolsonaro, Maju Coutinho diz que sente dores por causa da Globo; veja aqui o que ela falou

Advertisement

Ao final da reportagem, um momento cômico: após a revelação feita pelo RJ2, da Globo, no Rio, vários funcionários começaram a sair do grupo, deixando um deles confuso, já que não sabia o que estava acontecendo. “Todos estão saindo. O que houve?”, escreveu. William Bonner não conseguiu esconder a risada por conta do ocorrido.

“A prefeitura do Rio afirmou que o grupo Guardiões do Crivella não se presta a organizar servidores para coibir o trabalho da imprensa e que está pronta para prestar as informações solicitadas. Sobre as cestas básicas, declarou que os funcionários da prefeitura foram organizar a fila da entrega”, disse o âncora do Jornal Nacional.

Advertisement

Leia também: Namorado de Fátima Bernardes detona Bolsonaro e algo acontece com ele; veja aqui

Confira o vídeo:

Advertisement