A Miss Manicoré, Kimberly Karen Mota de Oliveira, de 22 anos, foi encontrada morta na madrugada de hoje, em um apartamento no centro de Manaus. No corpo da modelo, foram encontras perfurações de facadas. De acordo com a Polícia Civil, o ex-namorado de Kimberly é o principal suspeito. Aua identidade não foi revelada. 



Leia também: ‘Maconheiros da Globo’: lista de atores que fumam vaza e bomba na web; veja aqui

Kimberly estava desaparecida desde a noite de domingo (10), quando parou de responder a mensagens de seus amigos e familiares, que moram no interior do Amazonas. 

Advertisement

Segundo investigação feita pela Polícia Civil, Kimberly estava dentro do apartamento do ex-namorado, que é natural de São Bernardo do Campo (SP). Ele seria funcionário público do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo e estaria há pouco tempo em Manaus. O namoro dos dois teria durado cerca de dois meses.

A modelo foi encontrada com três perfurações de facadas em um imóvel na Avenida Joaquim Nabuco. A arma supostamente usada no crime foi encontrada dentro do apartamento.



Leia também: Andressa Urach anuncia detalhes de sua prostituição e conta tudo; confira aqui

Kimberly dividia um apartamento em Manaus com uma amiga, que se tornou a principal testemunha do caso. Ela relatou à polícia que viu a modelo entrando no carro do suspeito no domingo. Às 0h31 de hoje, o corpo foi encontrado no imóvel pela Polícia Militar, após atender um pedido de um tio da amiga com quem a miss morava.

“Ele foi buscá-la na casa de uma amiga. Ela a viu entrando no carro dele. Nós acreditamos que eles (Kimberly e o suspeito do crime) tiveram alguma briga, acabando em tragédia”, afirmou a delegada responsável pelo caso, Zandra Ribeiro.

O crime está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), de Manaus.