Isis Valverde teve que enfrentar uma batalha na Justiça no meio da pandemia. Isso, porque a atriz, que é proprietária de um apartamento de luxo na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, levou um calote de seu inquilino e conseguiu uma ordem de despejo. O locatário foi preso em outubro por ser suspeito de fazer parte de uma quadrilha que aplicava golpes em servidores públicos.

Em 2017, Isis surpreendeu seus seguidores ao anunciar que estava alugando um de seus imóveis. Na ocasião, via Stories, a atriz fez o anúncio para encontrar um novo inquilino. “Apartamento mara para alugar no Jardim Oceânico. Três quartos, três vagas na garagem e vista única”, escreveu, informando o contato da imobiliária e de um corretor.

Advertisement

No entanto, o último locatário da artista causou dor de cabeça. Gabriel Almeida Piquet de Oliveira, que morava no imóvel, deixou de pagar o aluguel de R$ 4.700 desde dezembro e foi acionado pela famosa.

Em um processo que corre na 3ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Isis conseguiu ordem de despejo para o morador inadimplente.  “Ocorre que, segundo alegado pela parte autora, o réu deixou de pagar os aluguéis de dezembro de 2019 até a presente data [julho], além dos demais encargos locatícios, perfazendo um débito vencido de R$ 14.476,765, mesmo com o levantamento do título de capitalização”, informa o documento.

Oliveira, o inquilino, tinha sido preso pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, em outubro. O rapaz entrou na lista de suspeitos de uma organização criminosa que praticava estelionato no Maranhão, Rio de Janeiro, São Paulo de Brasília. Ele teve a prisão decretada e se apresentou a polícia no mesmo mês em que foi detido.

Advertisement