Gilberto Gil participou do Conversa com Bial da madrugada desta quinta-feira (06). Na entrevista, ele revelou que tem orado para Jair Bolsonaro.

“Sem dúvida alguma. É reiterar a necessidade que o ser pleno da compreensão o habite. Chegue até ele e passe a reger a sua mentalidade, seus modos de colocar as suas energias, de viver”, iniciou o cantor.

“Para o seu próprio auto aperfeiçoamento e para o aperfeiçoamento das relações dele com o mundo, ele que hoje é presidente de uma nação enorme né, de um povo tão grande”, concluiu.

Advertisement

Ainda durante a conversa, Gilberto Gil falou sobre as suas inspirações para compor as suas músicas. A canção “Não tenho medo da morte” foi composta por Gil em 2008, após conversa com um neurocientista luso-americano António Damásio.

“Quer dizer que a ciência pode ser tão reconfortante quanto a fé?”, questionou Bial. “Na hora da morte, dessa verdade, todo conhecimento vale muito. Tudo que foi ilustrado, trazido para nós pela ciência, toda a dimensão da consciência, a leitura de uma nova sobre a consciência que o mundo científico propicia, tudo isso dá conforto. Uma ideia de ‘tô indo, mas tô indo pro lugar de onde tudo vem’”, respondeu Gil.

Advertisement