O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), usou o seu Twitter para rebater uma “bronca” dada por Renata Lo Prete. Na publicação, ele compartilhou o vídeo do Jornal da Globo e aproveitou para atacar a emissora carioca.

“AGO/20: Bolsonaro envia MP ao Congresso solicitando R$1,9 bi para comprar vacinas DEZ/20: 1ª pessoa é vacinada no mundo. JAN/21: inicia-se vacinação no Brasil. SET/21: Brasil é o 3º que mais vacina”, escreveu o filho de Jair Bolsonaro (PL).

“Ser contra a obrigatoriedade da vacinação, não significa ser contra a vacina”, continuou Eduardo. Ele então compartilhou o vídeo em que a apresentadora do Jornal da Globo critica o presidente.

Advertisement

“Queremos apenas liberdade e a Globo sabe disso. Eles tentam te manipular para desgastar Bolsonaro e retornar ao poder outro presidente que os bem alimente com verbas públicas e privilégios, como ocorria num passado recente”, finalizou o deputado.

Bronca ao governo de Jair Bolsonaro

Na última semana, Renata Lo Prete afirmou durante o Jornal da Globo que o governo de Jair Bolsonaro boicotou a vacinação no Brasil, desde o início, mas mudou a sua postura negacionista para não ser comparado com o governo de João Doria (PSDB).

Advertisement

Ela ainda ressaltou que o político está voltando ao negacionismo com a questão da vacinação das crianças. De acordo com Renata, isso aconteceu porque ele não sofre mais pressão com a CPI da Covid.

“É simples. Em janeiro, depois de muita enrolação e negócios estranhos, o governo Bolsonaro começou a vacinar os brasileiros por um único motivo: medo. Medo das comparações com o governo de São Paulo, que ia começar a vacina antes”, disse a jornalista.

“Agora, o governo Bolsonaro está disposto a delinquir no assunto da vacinação das crianças porque perdeu o medo. Não tem mais o bafo quente da CPI no cangote. O presidente sumiu depois de dar o start no movimento de intimidação dos técnicos da Anvisa e o ministro da saúde se sente à vontade para iniciar uma consulta jamais vista com o objetivo exclusivo de não fazer o serviço dele”, continuou Renata.

Advertisement

“Ou seja, no momento, ninguém está com medo de um dia ir parar na cadeia. E quando a gente olha o retrospecto conclui que só quando o medo voltar vai ter vacina para as crianças brasileiras”, completou a jornalista.

Advertisement
Advertisement