Um dos nomes mais comentados na imprensa nos últimos dias, a atriz da TV Globo voltou a causar nesta sexta-feira diretamente da Rússia, onde acontece mais uma edição da Copa do Mundo.



> Após noite com travestis no motel, ator da Globo é chantageado e fotos vazam nesta sexta; veja aqui as imagens

Acompanhada da irmã de seu namorado, o jogador da Seleção Neymar, ela usou suas redes sociais para postar fotos, que como sempre, fizeram um enorme sucesso.

O problema é que atriz cometeu um crime de acordo com as leis da Fifa aplicadas durante a Copa.

É que qualquer tipo de publicidade e propaganda feita com marcas que não são as patrocinadoras oficiais do evento é terminantemente proibido pela Federação esportiva e pode render sérios problemas aos envolvidos.



> Salário de Bruna Marquezine na Globo vaza na web. Descubra quanto aqui

Contrariando essa determinação, Marquezine postou uma foto de dentro do estádio mostrando seu sutiã amarelo da C&A. Ela inclusive marcou a empresa, que rapidamente fez questão de compartilhar.

“Reconhecem esse sutiã/top lindo?”, escreveu ela na legenda da imagem. A irmã de Neymar também postou uma foto usando as peças de roupa da marca.

Vale ressaltar, entretanto, que o próprio jogador criou uma grande polêmica na Copa do Brasil quando no intervalo de um dos jogos abaixou o calção para poder exibir a marca de sunga Blue Man. Na época a atitude foi condenada pela própria Fifa.



> Bruna Marquezine foi de jatinho pra Rússia. Descubra detalhes e o preço aqui

Se a atitude da brasileira tivesse sido detectada pelos seguranças do torneio, Bruna poderia inclusive ser detida para esclarecimentos. Um caso similar aconteceu na Copa de 2010, na África do Sul, quando mais de 30 torcedoras holandesas foram detidas e interrogadas por supostamente planejarem fazer publicidade no estádio para a marca de cerveja Bavária. A Budweiser era a patrocinadora oficial do evento.

Duas delas chegaram a ser presas e tiveram que pagar mais de 2 mil dólares de fiança.








1 COMMENT

Comments are closed.